Carlos Eduardo Amaral – Revista Continente – Maio 2012

“Mesmo que todo o processo de produção tenha demorado menos de um ano, o Quarteto Radamés Gnattali esforçou-se para estabelecer interpretações convincentes (não importará se preferirmos algum quarteto em particular sob a performance de outros conjuntos, o que é natural) – algumas peças do ciclo, como as de número 3, 7 e 11, merecem especial atenção do ouvinte.” “O resultado é mais um notável esforço do Quarteto Radamés Gnattali, que segue em frente em seu intuito de inventariar os quartetos de cordas dos principais compositores brasileiros.”